Como participar

Saiba como aderir e quais serão as etapas do Programa Itaú Social UNICEF.

Adesão

A etapa

As organizações realizam um cadastro de dados institucionais das OSCs na plataforma Prosas, para adesão ao Programa. Etapa obrigatória de acesso ao percurso formativo.

Quem pode participar?

OSCs de todo o Brasil que realizem ações diretas com e para crianças e adolescentes na perspectiva da educação integral e inclusiva há pelo menos um ano.

Período

De 20/07 até às 17h59 de 21/08
(adesão ao programa).

Para aderir


Cadastro na plataforma Prosas.
Obs: é necessário ter ou criar uma conta no Gmail para iniciar o acesso.

Assista ao vídeo tutorial para entender o passo a passo da adesão

As OSCs consideradas aptas nessa análise participarão do percurso formativo
via Google Sala de Aula (disponível em breve e restrito às OSCs que aderirem).

Regulamento

Percurso formativo

A etapa

O percurso é um conjunto de atividades que visam contribuir para a reflexão e a prática das organizações sobre suas trajetórias e atuações, além de aprofundar a escuta de seus territórios. Ao final do percurso, as organizações irão elaborar um plano de intervenção, com indicação de resultados a serem alcançados.

Quem participa?

As OSCs que fizeram a adesão e forem consideradas aptas a participar. 

Período

De 31/08 a 06/12.

ponto de chegada

Objetivo

Apoiar as OSCs na elaboração de seus planos de intervenção no território, com foco nos resultados para uma educação integral e inclusiva de qualidade.

Escuta e colaboração

As atividades do percurso envolvem a escuta e a participação tanto dos profissionais das organizações como do público atendido, das famílias, comunidades e parceiros do território.

Eixos do Programa

As atividades tratam de temas relacionados aos três eixos:

  • desenvolvimento institucional;
  • desenvolvimento integral de crianças e adolescentes;
  • articulação no território.

A temática da diversidade estará presente de maneira transversal, a fim de estimular as OSCs a refletir e propor ações para o enfrentamento de preconceitos de raça/etnia, gênero, sexualidade e pessoa com deficiência.

Como é composto?

O percurso é organizado em 3 Estações,
na plataforma Google Sala de aula (disponível em breve e restrito às OSCs que aderirem):

Estação 1

Olhar para dentro

(31/08 a 01/11)

Elaboração de diagnóstico consistente da OSC por meio da visita à sua história no território, suas articulações e a relação com o público atendido.

Estação 2

Olhar para fora

(01/10 a 01/11)

Convite à ampliação da escuta, incluindo parcerias presentes no território, observação das potencialidades e demandas locais, e reflexão sobre as ações desenvolvidas.

Estação 3

Plano de Intervenção

(03/11 a 06/12)

Com base nas produções das Estações 1 e 2, as OSCs serão convidadas a desenvolver seus planos de intervenção com propostas de mudanças e os resultados esperados.

Como será a mediação e o suporte tecnológico?

Ao longo das três Estações, as OSCs contarão com parceiros importantes: os mediadores. Eles farão acompanhamento on-line de cada OSC, oferecendo apoio pedagógico para realização das tarefas propostas e do plano de intervenção.

O suporte tecnológico para dúvidas sobre o ambiente virtual será feito pela Central de Atendimento do Programa por telefone 0800 701 7104 horário de atendimento das 9h às 17h , WhatsApp das 8h às 20h (horário de Brasília) ou pelo formulário de contato.

O que é o plano de intervenção?

O plano de intervenção é uma proposta de ação da organização no território, fruto da reflexão colaborativa entre os profissionais das organizações, o público atendido, seus familiares, comunidade e parceiros ao longo do percurso formativo.

Cada OSC deverá elaborar seu plano de intervenção apontando ações, estratégias e processos relacionados ao desenvolvimento institucional, ao desenvolvimento integral e à articulação no território. O documento deve definir os resultados esperados pela OSC para a promoção de uma educação integral e inclusiva de qualidade.

Avaliação e seleção

A etapa

Avaliação dos materiais produzidos no percurso formativo e dos planos de intervenção apresentados para seleção das 40 OSCs que receberão assessoria técnica e fomento financeiro para implementação de suas propostas nos territórios. 

como_funciona

Como acontecerá?

Os planos de intervenção serão avaliados segundo critérios técnicos e de vulnerabilidades socioeducacionais. 

Período

De janeiro a abril de 2021.

Como é composta?

A avaliação acontecerá em 3 etapas:

Etapa 1

Seleção de 80 OSCs

(31/08 a 01/11)
  • Todas as organizações que concluírem o percurso formativo serão avaliadas por profissionais de diferentes áreas do conhecimento, indicados pelos organizadores do Programa.
  • Serão selecionadas 80 OSCs para a segunda etapa.

Etapa 2

Pré-seleção das 40 OSCs

(01/10 a 01/11)
  • As 80 OSCs selecionadas na 1a etapa irão participar de uma avaliação colaborativa entre pares, ou seja, desempenharão o papel de avaliadoras. Cada OSC irá avaliar outra organização que atue em uma região brasileira diferente da sua.

Etapa 3

Seleção final das 40 OSCs

(02/11 a 06/12)
  • O Comitê de Avaliação e Seleção, composto por representantes das instituições responsáveis pelo Programa (Itaú Social, UNICEF e CENPEC Educação e parceiros do Programa), definirá as 40 OSCs que receberão assessoria técnica e fomento financeiro para implementação de seus planos de intervenção.

A avaliação levará em conta critérios de vulnerabilidades socioeducacionais e critérios técnicos para fazer a seleção dos planos de intervenção.

Assessoria técnica e fomento financeiro

O que é

Acompanhamento e monitoramento da implementação dos planos por meio de visitas técnicas e/ou reuniões a distância com a presença dos organizadores do Programa.

Suporte financeiro de até R$ 100.000,00 para cada uma das 40 OSCs selecionadas implementarem seus planos de intervenção.

Período

18 meses, de acordo com cronograma construído com cada organização fomentada.

como_funciona

Como será o monitoramento?

Ações que as OSCs selecionadas deverão adotar para o acompanhamento da implementação dos planos de intervenção:

  • participar de canais de comunicação com as outras OSCs selecionadas para compartilhar aprendizados e desafios frente à implementação dos planos;
  • mobilizar diferentes atores de seus territórios para a constituição de um grupo comunitário local que irá acompanhar a execução dos planos;
  • elaborar registros sistemáticos da implementação dos planos, conforme orientação e apoio técnico dos organizadores do Programa com vistas a avaliar as ações desenvolvidas e o alcance dos resultados previstos.

Rede pela Educação Integral e Inclusiva de Crianças e Adolescentes

rede e idéias

O que é?

Uma rede virtual colaborativa pela educação integral e inclusiva aberta a todas as OSCs inscritas no Programa. A ideia é que os pares se fortaleçam na construção coletiva de soluções inovadoras e eficientes. Para isso, terão acesso a materiais do Programa e poderão compartilhar experiências com outras OSCs.

Iniciativa
Marca da Fundação Itaú Social Marca da Unicef
Coordenação Técnica
Marca da CENPEC
Parceria
Marca da Futura Marca da CONGEMAS Marca da UNDIME
Apoio
Marca da CONSED Marca da Todos Pela Educação